A importância da parceria entre escola e famílias no ensino a distância

A pandemia de Covid-19 era algo que ninguém esperava, certo? Mesmo que algumas notícias sobre o assunto datem do final de dezembro de 2019, o fato é que, provavelmente, ninguém passou o revéillon ciente do que estaria por vir em 2020. Isolamento social, máscaras e álcool em gel invadiram o nosso dia a dia e implicaram diversas mudanças nas rotinas de pais, filhos e professores.

Quando estamos lidando com algo novo, a recomendação é ter cautela. Com o novo coronavírus, foi assim. O surto de Covid-19 espalhou-se rapidamente da China para o resto do mundo e provocou respostas diferentes dos governos de diversos países. Enquanto alguns consideraram ser melhor prevenir do que remediar e impuseram medidas severas de distanciamento social, outros não julgaram ser necessária uma intervenção tão grande por parte do Estado. No entanto, de forma mais ou menos acentuada, todos nós tivemos que nos adaptar a um “novo normal”.

No Brasil e no resto do mundo, empresas adotaram o home office e escolas implementaram o ensino remoto. O que, inicialmente, pensávamos que duraria por apenas algumas semanas, vem se arrastando durante o ano inteiro. Em razão disso, foi preciso adotar algumas medidas que, por enquanto, viraram regra. Entre elas, destacam-se, justamente, a implementação dos modelos de trabalho e aulas dentro do lar. 

Apesar de cada um ter as suas atividades, todos passaram a ocupar o mesmo espaço: o interior da casa. O lugar em que antes a família dificilmente se encontrava completamente reunida e só o fazia quando as obrigações do trabalho e o dia na escola já haviam sido cumpridos precisou dar espaço para funcionar, da melhor maneira possível, como escritório e sala de aula.

Esse compartilhamento do mesmo ambiente, que se deu 24 horas por dia e 7 dias por semana, em muitos casos, promoveu o estreitamento de laços e também provocou o surgimento de conflitos entre pais e filhos. O exercício da paciência, aquela contagem mental até 10 e a respiração funda foram mais do que recorrentes durante o período de isolamento social. Entretanto, também foi um momento que propiciou mais proximidade entre os membros da família, estimulando vínculos mais sinceros e compreensivos, visto que a rotina de todos contém as suas “pedras no caminho”.

Todavia, não foi só das famílias que a adaptação ao “novo normal” foi exigida de um dia para o outro. Muitos professores, há anos acostumados com a dinâmica da sala de aula, também precisaram imergir no universo digital e lidar com o isolamento social para preparar, gravar e editar as suas aulas online. Aqui, no Colégio Geração, a missão foi encarada com muita seriedade e carinho, pensando no melhor para os nossos queridos estudantes. Estamos sentindo muitas saudades!

Enquanto a nossa comunicação é essencialmente remota, extraímos um ponto que tem sido super positivo para contornar essa situação tão delicada: a importância da parceria entre escola e famílias no ensino à distância. Com base nessa experiência, preparamos algumas dicas do que é essencial para manter uma relação saudável entre escola e famílias. O nosso objetivo comum deve prevalecer: conduzir as crianças e os adolescentes de hoje para um futuro melhor. Por isso, não deixe de conferir o conteúdo a seguir! 🤓

As famílias precisam ter paciência e empatia

As novas condições de trabalho impostas aos professores e as novas formas de relacionamento entre os estudantes e a escola têm exigido muita paciência e empatia. Muitos professores estão com um acúmulo grande de trabalho porque, apesar de sua tarefa continuar sendo dar aulas, os meios que passaram a utilizar mudaram drasticamente. Assim, o aprimoramento da didática de forma abrupta e o letramento digital, novidade para muitos professores, demandaram deste importante profissional uma mudança na compreensão e execução do seu trabalho.

As crianças e os adolescentes, por sua vez, também estão passando por um momento inédito em suas vidas: provavelmente, nunca antes elas foram privadas, por tanto tempo, da interação social presencial durante o processo de ensino e aprendizagem como agora

A falta do convívio diário e presente com os professores, a saudade dos colegas e a mudança das rotinas de estudos e lazer, além do aumento do tempo dentro de casa foram as principais alterações às quais, repentinamente tiveram que se adaptar. 

Os pais, por conta do regime de home office e maior proximidade com os afazeres das crianças, estão mais atentos às aulas dos seus filhos e ao desempenho dos professores. Isso acaba, em alguns momentos, fazendo com que a metodologia de ensino do professor seja questionada sem o devido fundamento, pois o contexto não é analisado num todo. Tal prática não é recomendável. Dessa forma, caso queira conhecer com mais profundidade as bases que ancoram o processo de ensino e aprendizagem do seu filho, recomendamos que procure a coordenadora para conversar. Ótima oportunidade para reiterar a parceria entre escolas e família no ensino a distância, não é mesmo?

Os tempos que estamos vivendo agora pedem de nós que sejamos pacientes com os nossos filhos, os seus professores e, obviamente, com nós mesmos. Cuidar da saúde mental é essencial para que o período de quarentena seja o menos nocivo possível. Por isso, muita calma nessa hora! 🧘‍♂️

Ajustar as expectativas nesse momento é fundamental

Tudo o que envolve tecnologia costuma despertar a nossa atenção. Entretanto, nem sempre ela é um fim em si mesma. Neste caso, ela é apenas um meio para que as aulas continuem acontecendo. Sendo assim, ajustar as expectativas nesse momento é fundamental. O ensino remoto não é exatamente igual ao homeschooling, porque não foi concebido enquanto tal. É válido lembrar que não é saudável cobrar os seus filhos da mesma maneira como antes. Conforme dito anteriormente, as condições atuais também estão exigindo uma adaptação que, para muitos, é difícil. A parceria entre escola e famílias no ensino a distância deve se pautar no que é possível para ambos. ‍💁

O comprometimento das famílias é fundamental

Os pais que compreendem a importância da parceria entre escola e famílias no ensino a distância tendem a ter filhos que estão mais perto do melhor desempenho esperado para a situação. Para isso, além de manterem contato frequente com a escola, é fundamental estarem comprometidos com uma rotina que facilite a ampliação de repertório cultural o máximo possível. O caminho é definir um tempo diário para o estudo. Além de reservar um espaço confortável, silencioso e bem iluminado para a criança estudar, é interessante que livros, programas de TV educativos e jogos que estimulem o raciocínio lógico estejam incluídos na programação dos pequenos. Assim, estudar torna-se prazeroso e natural. Não se esqueça de que os seus filhos enxergam em você um modelo para a vida em sociedade. Então, busque comentar com outras pessoas sobre notícias, artes e outras curiosidades. Ao ver observar você fazendo isso, eles sentirão vontade de fazer o mesmo. ️🗣️

Cuidados para ver o ensino a distância funcionar

Para que o advento da pandemia de Covid-19 seja atravessado da forma menos impactante possível nos estudos dos seus filhos, é essencial tomar alguns cuidados. Em primeiro lugar, lembre-se de que, na escola, seu filho é aluno. E de que o professor está fazendo o seu trabalho. Assim, busque interferir o mínimo possível durante as aulas. As crianças precisam de autonomia! Não dê as respostas durante as aulas. Lembre-se de que a construção do conhecimento é um processo contínuo. Prepare um ambiente adequado para os estudos e defina uma rotina que respeite as individualidades de morador da casa, com vistas a permitir que todos consigam cumprir os seus compromissos e ter momentos de lazer. Caso sinta necessidade, não deixe de conversar com a escola. Os seus gestores estão aptos a tirar dúvidas e contribuir no que for necessário, aprimorando a parceria entre escola e famílias no ensino a distância. ‍👨‍💻

Acolhimento é fundamental no ensino a distância

Se muitos de nós estamos nos sentindo completamente perdidos neste período de quarentena, imagine as crianças. Acostumadas a uma rotina repleta de interações sociais presencialmente, incluindo aulas e brincadeiras, muitas sentem dificuldade para se adaptar às novas condições. Por isso, a parceira entre escola e famílias no ensino a distância deve ser reforçada como forma de atenuar o sofrimento e focar no que de melhor pode ser realizado. 

Pais e professores devem fazer o máximo para que os alunos se sintam seguros, apesar de tantas mudanças em suas vidas. Assim, é importante que tanto família quanto escola se fortaleçam e ultrapassem as barreiras necessárias para transmitir a segurança de que os estudantes tanto precisam para vencer esta grande batalha imposta no ano de 2020.

Expressões de afeto devem ser estimuladas bem como o convívio saudável dentro de casa. Aproveite o momento para conhecer mais os seus filhos e deixar claro que eles podem contar com você para o que for preciso. ‍‍‍👨‍👩‍👧‍👦

E aí, gostou de ler sobre a importância da parceria entre escola e famílias no ensino a distância? Conte pra gente nos comentários e compartilhe o post com os amigos! 😉

Ensino Fundamental 2 - do 6º ao 9º ano

Ensino Fundamental 2 – do 6º ao 9º ano

O Ensino Fundamental II marca uma nova e importante etapa na vida acadêmica dos alunos. As mudanças que ocorrem neste momento são evidenciadas pelos seguintes aspectos:

  • Aumento da demanda de estudo em casa;
  • Aumento das responsabilidades;
  • Necessidade de desenvolver mais autonomia;
  • Número maior de professores e conteúdos;
  • Transição da infância para a pré-adolescência.

Conheça nosso projeto pedagógico para alunos do Fundamental 2 →

30/10/2020
Gabriel Walter Fuchsberger