Limites e liberdades na educação dos filhos

Quais sãos os limites e liberdades que os pais devem tomar na hora de educar seus filhos? É sabido que toda criança e adolescente necessitam de limites, mas não são todos que têm. Um não na hora certa é de grande valia na formação da personalidade dos filhos. 

Porém, estabelecer regras não é uma tarefa simples. Especialmente para alguns pais. No entanto, as normas fazem parte do processo de desenvolvimento infantil. Eles podem não entender, no primeiro momento, o motivo de tantas exigências, mas no futuro irão agradecer por elas. 🙌

O post de hoje falará justamente sobre isso: os limites e liberdades ao se educar os filhos. Portanto, continue acompanhando e entenda como cada um deles é de extrema importância para a evolução dos filhos.

Limites e liberdades: entendendo os filhos

Os filhos necessitam de limites e liberdades. Isso é de suma importância para a evolução deles como seres humanos. Seja uma criança ou adolescente, ouvir não faz parte do seu processo de crescimento e, acredite, eles sentem falta de serem repreendidos.

Se o filho está na fase infantil, é mais fácil impor regras, limites e dizer o que pode ou não. A fase da adolescência, todavia, necessita de mais atenção. Afinal, é nessa época em que há as mudanças de comportamento e a busca pela tão sonhada liberdade. Porém, é preciso que os pais imponham os limites também.

Os filhos, especialmente os que estão na fase entre 13 e 17 anos, acham exagero tantos limites e liberdades. Aliás, muitos se sentem sufocados e, até mesmo, presos. 🥵

No entanto, existem aqueles que compreendem o cuidado de seus pais, mesmo contra a sua vontade. Porém, ainda assim praticam atos de rebeldia, pois tentam burlar as normas impostas pelo pai ou pela mãe. 😬

O maior problema dos adolescentes é a falta de confiança por parte dos pais. São proibições para irem a festas, controle em excesso com celular e horário para chegar em casa. ⏳

Para os filhos, a questão da liberdade é algo muito importante, devendo ser respeitada. Afinal, todos nós precisamos dela. Entretanto, existem fases de formação de caráter, na qual eles são menores de idade e ainda não respondem por seus atos. É necessário, portanto, impor limites, mas sem privar totalmente.

O ideal em uma família é sempre manter o diálogo, assim os pais podem compreender o que se passa na cabeça de seus filhos. Além disso, uma boa conversa constrói uma relação de confiança para ambas as partes, e eles, os filhos, acabam compreendendo a importância dos nãos em sua vida! 😌

Limites e liberdades: entendendo os pais

A grande questão dos pais é: qual a regra para impor limites e liberdades aos filhos? Afinal, tem como equilibrar?

É necessário que eles orientem as crianças e adolescentes sobre os perigos existentes no mundo. Aliás, é o dever deles como guardiões da vida dos filhos. No entanto, em várias fases da vida, os limites e liberdades impostos são bastante questionados.

As crianças ainda não estão preparadas para gerenciar seus sentimentos sozinhas. Por isso, são dependentes de seus pais em diversas situações. Eles precisam sentir essa segurança, vinda do pai e da mãe. 

Por outro lado, é necessário que os pais digam onde é seguro brincar e o com o quê. Mostrar onde não pode e no que não se deve mexer para não se machucar. Além disso, deve-se também orientar sobre o que é bom comer para ter uma boa saúde e também o que não é.

O que os filhos realmente precisam são de cuidadores presentes, dispostos a terem firmeza e atitude em seus atos. 💪 Afinal, uma criança não ter nenhum tipo de limite pode ser assustador para ela e, possivelmente, gerar alguns traumas ao longo de sua existência. Essa falta de regra pode desencadear sensações de ansiedade, medo ou impulsos demais.

Ter limites e liberdades em casa não quer dizer que os pais estão impedindo a autonomia dos filhos. Pelo contrário, estão ensinando-os a ter caráter, a serem disciplinados e a respeitar o próximo e a si mesmo.

No entanto, para conseguir impor esses limites e liberdades, não é necessário ser violento ou agressivo. Assim, os pais não irão conseguir o que querem. Conseguirão, somente, ter um filho totalmente traumatizado. 😳

Os pais precisam de atenção redobrada na fase da adolescência, que é quando os filhos estão descobrindo sentimentos e construindo a sua visão sobre o mundo. Ser amigo nessas horas faz total diferença, pois eles precisam ter em quem confiar. Então, nada melhor do que os próprios pais!

Os filhos precisam ter por perto adultos confiantes, que ofereçam a eles um ambiente seguro e estável. É importante, para eles, sentir que a família irá apoiá-los e ajudá-los em todas as situações, por mais simples que sejam. Além de compreender seus sentimentos, que são bastante confusos, especialmente na adolescência. Portanto, é importante que os pais saibam dar essa ajuda de maneira construtiva.

Lembramos, também, que é necessário que os pais sempre tomem ações corretivas em conjunto. A sintonia entre pai e mãe, nesse momento, é primordial para que os filhos sintam confiança em vocês. Não que um manda mais do que o outro. Essa tomada de decisão em casal fortalece os laços entre pais e filhos. 👨‍👩‍👧‍👦👩‍👧👩‍👩‍👧👨‍👨‍👦👨‍👦

Conclusão

Encontrar o equilíbrio entre limites e liberdades é o ponto chave para ter uma família saudável. O segredo é ser cuidado, mas sem autoritarismo ou violência. Além disso, tome cuidado para não ser permissivo demais. Crianças que não sabem ouvir não se tornam adultos difíceis e a convivência tende a ser bastante complicada. 🤨

Para encontrar a constância e manter um relacionamento saudável entre pais e filhos, com limites e liberdades, não se deixe pecar pelos extremos. Assim como dizer sim demais tem seus contras, prender em excesso ou somente dizer não também. Toda decisão tem sua consequência, e tudo que é demais tende a estragar qualquer relação.

Para construir uma relação saudável e de confiança, a base mais sólida é o diálogo. Por isso, procure ter momentos em família para conversar e discutir algo importante. Dessa forma, os filhos irão saber os limites e liberdades em casa, sem se sentirem sufocados. 😊

Ensino Fundamental 2 - do 6º ao 9º ano

Ensino Fundamental 2 – do 6º ao 9º ano

O Ensino Fundamental II marca uma nova e importante etapa na vida acadêmica dos alunos. As mudanças que ocorrem neste momento são evidenciadas pelos seguintes aspectos:

  • Aumento da demanda de estudo em casa;
  • Aumento das responsabilidades;
  • Necessidade de desenvolver mais autonomia;
  • Número maior de professores e conteúdos;
  • Transição da infância para a pré-adolescência.

Conheça nosso projeto pedagógico para alunos do Fundamental 2 →

13/04/2020
Fernando Barcellos