O que é o processo de alfabetização infantil? Saiba como o Sistema Positivo de Ensino é implementado no Colégio Geração

A alfabetização infantil é um dos momentos mais importantes na vida de qualquer criança. Algumas aprendem a ler com mais facilidade e outras demoram um pouco mais. A escolha de uma escola que possua um quadro de professores qualificados e materiais didáticos de qualidade, entretanto,  é algo que os pais podem fazer para facilitar o processo de alfabetização dos seus filhos, oferecendo a eles a melhor educação possível.

Isso tudo pode ser encontrado no Colégio Geração, que conta com professores altamente capacitados e apaixonados pela missão de educar, além de oferecer o Sistema de Ensino Positivo, o qual é reconhecido nacionalmente como um dos melhores sistemas educacionais da atualidade.

Neste post, você entenderá tudo sobre o processo de alfabetização e como o Colégio Geração implementa o Sistema de Ensino Positivo na formação de centenas de estudantes todos os anos. Boa leitura!

O processo da alfabetização infantil

Segundo os pedagogos que formularam as bases do Sistema Positivo de Ensino, o processo de alfabetização é o “ensino das habilidades de leitura escrita com base no entendimento do código alfabético”. Esse processo começa bem cedo, quando a criança está na educação infantil, momento em que ela começa a se comunicar através de palavras, e que se aprofunda nos primeiros anos do Ensino Fundamental.

Desde esse período é preciso que a criança esteja exposta a ambientes que motivem a alfabetização infantil, mesmo que indiretamente.  A curiosidade é um fator muito importante para isso, pois quanto mais a criança deseja saber o que são os estímulos à sua volta, mais ela terá vontade de aprender.

O ideal é incentivar a criança desde sempre na questão dos números, das figuras e, no caso da alfabetização, das letras e das palavras. O processo deve ter uma natureza lúdica e dinâmica para que a criança não fique entediada ou desmotive com facilidade.

Além disso, durante o processo de alfabetização infantil, nada deve ser imposto com muito rigor, especialmente no começo, pois a criança deve ter vontade de aprender e descobrir o mundo das palavras, sem que isso implique em um esforço demasiadamente cansativo ou em uma obrigação de rotina, como a de arrumar os brinquedos, por exemplo.

Em relação ao papel do professor nesse processo, é imprescindível que ele esteja motivado e atento às observações e evoluções da criança ao longo da jornada. O Sistema Positivo, aplicado no Colégio Geração, ajuda muito nisso.

O sistema conta com um processo completo de ensino individualizado, com orientações e constante atualização dos professores, bem como com o incentivo recorrente para que haja uma parceria mútua entre aluno, escola e família.

Qual o momento ideal para iniciar o processo de alfabetização?

Segundo o próprio Sistema Positivo, o ideal é que o processo de alfabetização comece desde a educação infantil, de modo que ela possa usar a oralidade como marco inicial da alfabetização. Trabalhar da forma adequada este momento em que a criança vai atribuindo um ou mais significados para cada coisa, ajuda muito no processo de alfabetização infantil. 

Algumas crianças começam a decifrar as primeiras palavras por volta dos 5 anos, enquanto outras ainda estão aprendendo as letras e só vão começar a formar as primeiras sílabas tempos depois, por volta dos 6 anos de idade, quando já estão no Ensino Fundamental e o estímulo à leitura passa a ser maior. Nesse período, é comum que pais e mães se preocupem com o desenvolvimento dos filhos. 

Muitas vezes acontecem comparações com os colegas de classe, ou até mesmo entre irmãos, pensando que a criança está atrasada ou então que é cedo demais para incentivá-la a se alfabetizar. O recomendado, entretanto, é evitar as comparações, pois cada criança tem seu próprio tempo de aprendizagem e é normal que umas aprendam mais rápido que as outras.

O Pacto Nacional pela Alfabetização na idade certa

Em relação ao tema da idade certa para aprender a ler e escrever, o governo brasileiro se posiciona através do PNAIC – Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa. Ele é um compromisso assumido pelo Governo Federal em 2012 para atender a meta de alfabetizar todas as crianças no máximo até o final do 3º ano do Ensino Fundamental. Ou seja, oficialmente, espera-se que os alunos saibam ler e escrever por volta de 8 a 9 anos de idade. Então, até essa faixa etária, não há motivos para grandes preocupações.

Como família e escola participam da alfabetização?

Tanto a escola quanto a família devem fazer parte da alfabetização durante todo o processo. Em casa, a criança deve ser constantemente motivada a aprender de maneira lúdica e divertida. Os estímulos alfabetizadores precisam estar em harmonia com a rotina da criança e com as brincadeiras que ela considera divertidas. É muito importante essa participação da família, seja através das atividades propostas pela própria escola, brincadeiras que envolvam o uso de palavras ou até mesmo através da leitura em família, algo que contribui bastante no processo. 

Já na escola, esse processo acontece através das atividades formuladas pelo professor, presentes no plano de ensino e no sistema aplicado. No caso do Colégio Geração, por exemplo, o sistema utilizado é o Positivo, que conta com diversas atividades, material didático interativo e um plano completo de alfabetização.

3 dicas para preparar seu filho para a alfabetização

Existem algumas dicas que podem facilitar e preparar a criança para passar pelo processo de alfabetização. As principais são voltadas às atividades lúdicas e instigantes, que fazem a imaginação da criança fluir. 

Dessa forma, separamos 3 opções que realmente fazem a diferença no processo de alfabetização. Veja quais são elas:

1. Contação de histórias

As histórias são importantes aliadas no processo, pois fazem com que a criança ouça as palavras atentamente e descubra seus significados. Esse é um momento de diversão e aprendizagem, já que elas podem se divertir e fazer perguntas ao mesmo tempo. O ideal é que as histórias escolhidas para esse momento tenham temáticas infantis.

2. Ouvir e Cantar

As músicas infantis também ajudam muito na alfabetização, pois, do mesmo modo que as histórias, elas trazem palavras novas para que a criança atribua significados e as conheça. Além disso, ouvir músicas e cantar são excelentes formas de diversão para criança.

3. Diversidade de materiais

Não fique preso a apenas um tipo de material para realizar a alfabetização da criança. O mais interessante é estimular os novos aprendizes com materiais diferentes para que eles não percam o interesse muito rápido.

A alfabetização no Sistema Positivo de Ensino

Através do Sistema Positivo a alfabetização infantil se dá de maneira lúdica e criativa. Isso acontece por meio de uma série de etapas em que a criança vai aprendendo de forma natural, com o auxílio do professor e a comunhão de esforços entre a criança, a escola e o ambiente familiar, que também tem um importante papel no aprendizado.

Os materiais da Positivo incentivam a criança a se expressar de maneira individualizada e autônoma, ensinando-a a ter independência desde cedo. Os livros orientam os professores ao longo de atividades didáticas muito boas para o desenvolvimento da alfabetização. 

Além disso, os professores se mantêm constantemente atualizados a partir de conteúdos disponibilizados pela Positivo por meio de sua assessoria pedagógica. Por fim, os materiais têm um grande foco na união da escola e da família do aluno, para que os resultados obtidos se solidifiquem ao longo dos anos.

Ensino Fundamental 1 - do 1º ao 5º ano

Ensino Fundamental 1 – do 1º ao 5º ano

O ingresso no Ensino Fundamental é um momento desafiador não só para o aluno, por estar se aproximando de um novo universo de conhecimentos e experiências, mas também para os familiares, que necessitam apoiar a criança na transição da Educação Infantil para o Ensino Fundamental. O Colégio Geração desenvolve atividades e propicia um ambiente escolar que auxiliam o aluno no processo de adaptação a esta nova etapa.

Conheça nosso projeto pedagógico para alunos do Fundamental 1 →

19/04/2021
Fernando Barcellos