Quais cuidados os pais devem tomar no retorno às aulas pós-quarentena?

Ninguém imaginava passar quase todo o ano de 2020 em isolamento social e usando máscaras para fazer tarefas simples, como compras no supermercado e exercícios físicos ao ar livre. Algumas atividades, no entanto, nem assim puderam ser realizadas, e todo mundo precisou adequar a rotina e remarcar planos para o futuro. 

A pandemia do novo coronavírus exigiu soluções criativas não só no trabalho, mas na educação dos pequenos também. Enquanto muitos pais trabalhavam em regime de home office, as crianças se adaptavam à modalidade de ensino não presencial. Com toda a família passando mais tempo dentro de casa, a convivência entre pais e filhos foi intensificada. 

Podemos imaginar que na sua quarentena também teve de tudo: conversa jogada fora, brincadeiras, filmes, tarefas dos pequenos, leitura em conjunto… Mas também houve conflitos e momentos em que você não sabia mais até quando iria conseguir lidar com o ambiente agitado em que nossas casas se tornaram. O fato é que aprendemos muito uns com os outros e pudemos perceber mais atentamente defeitos e qualidades de quem reside conosco.

Felizmente, temos acompanhado uma queda considerável no número de infectados pela Covid-19 no Brasil. O estado de Santa Catarina acompanha essa tendência. Segundo dados da Secretaria da Saúde, a taxa de recuperação é de 95% e a taxa de letalidade do novo coronavírus no nosso estado tem sido uma das menores do país. Entretanto, enquanto uma vacina não surgir, não poderemos abrir mão dos cuidados básicos a serem tomados por qualquer pessoa. Você pode conferir medidas de prevenção recomendadas por especialistas e publicadas em outro post aqui no blog.

Com a retomada do comércio em várias regiões e a reabertura de escolas em outros países, estados e municípios brasileiros discutem a volta às aulas ainda neste ano e convivem com incertezas em relação ao assunto. Independentemente de quando, o fato é que as escolas devem retomar as atividades presenciais em breve e, mesmo que tenhamos uma vacina segura e eficaz nos próximos meses, não há como imunizar toda a população de um dia para o outro. 

Dessa forma, a prevenção continua sendo a nossa principal aliada. Para você ficar por dentro de quais cuidados os pais devem tomar no retorno às aulas pós-quarentena, preparamos este post e recomendamos a sua leitura com atenção. Confira! 🤓

Recomendações que você deve passar para o seu filho

A educação é a base para a prevenção ao novo coronavírus. O que sabemos até agora é que as crianças, no geral, são menos suscetíveis a complicações causadas pela Covid-19. Uma pesquisa divulgada pela revista médica Lancet mostrou que menos de 0,1% das crianças infectadas tiveram evolução do quadro para casos graves. Contudo, elas podem contrair o vírus e, mesmo assintomáticas, transmiti-lo a outras pessoas. Por isso, medidas como o uso de máscaras e o isolamento social se fazem necessárias mesmo entre os pequenos. É recomendável conversar com os filhos sobre a doença e ensinar ritos básicos de higiene, como:

  • Lavar bem as mãos com sabonete frequentemente;
  • Evitar levar as mãos ao rosto para não tocar olhos, boca e nariz;
  • Não compartilhar copo d’água, garrafinhas e itens de higiene pessoal;
  • Beber líquido várias vezes ao dia, para manter-se hidratado;
  • Na hora de tossir ou espirrar, cobrir boca e nariz com a parte interna do cotovelo;
  • Usar máscara o tempo todo.

Além disso, você deve explicar para o seu filho que não é o momento de abraçar e beijar os coleguinhas. Por mais que seja difícil, diga-lhe que isso facilita a transmissão do vírus, mas que logo será possível fazer isso novamente. 😷

Você pode conferir um vídeo com instruções de uso das máscaras infantis clicando aqui.

Cuidados no acesso às escolas

Para evitar um surto da doença no retorno às aulas pós-quarentena, são recomendadas medidas especiais de prevenção. Entre elas, a mais importante é a checagem da temperatura e do bem-estar do seu filho. Sob hipótese alguma leve seus filhos à escola se eles estiverem com febre ou qualquer outro sintoma gripal (coriza, espirros, tosse etc). 

Nesses casos, é importante saber se o seu filho está ou não contaminado pelo novo coronavírus. Para isso, ele deve ser testado e aguardar o resultado em casa. Siga todas as orientações médicas. Além disso, ao pegar os filhos na saída da escola, não recomendamos que os responsáveis esperem no interior do estabelecimento. Se passar por alguém, mantenha distância e evite contato direto ao cumprimentar. Balançar a cabeça e acenar de longe bastam! 👋

Relembre as formas de contágio da COVID

Conforme divulgado por autoridades sanitárias, a transmissão do novo coronavírus pode se dar, principalmente, pelo ar (através de gotículas respiratórias espalhadas quando tossimos, espirramos ou falamos), pelo contato físico (ao dar abraços, beijos e apertos de mão) e pelo compartilhamento de objetos ou o simples contato físico com superfícies contaminadas. Por isso, a constante limpeza dos ambientes, a higienização das mãos e o uso de máscaras fora de casa continuam sendo essenciais, principalmente no retorno às aulas pós-quarentena. 🧼

Se seu filho possuir alguma comorbidade, você precisa informar a escola

O pediatra Victor Nudelman, em entrevista ao programa Bem-Estar, alerta que é necessário ter cuidado redobrado com aqueles que já são acometidos por outras doenças, mesmo as crianças. Comorbidades como obesidade, problemas pulmonares crônicos ou algum episódio de inflamação grave ao longo da vida são fatores que podem agravar uma eventual contaminação pelo novo coronavírus no retorno às aulas pós-quarentena. Em situações como essas, a comunicação entre família e escola é imprescindível, e as medidas adotadas devem ser tomadas em conjunto. 📞

No retorno às aulas pós-quarentena, o ensino será híbrido

Os estabelecimentos que foram autorizados a reabrir precisaram se adaptar à nova realidade: redução da capacidade de lotação, distanciamento entre clientes, disponibilização de álcool em gel e uso de máscaras. Com as escolas, não será diferente. 

O retorno às aulas pós-quarentena acontecerá gradativamente. Seguindo o exemplo de outros países, as escolas deverão adotar um modelo híbrido, ou seja, uma “mistura” entre o ensino presencial e o ensino remoto, num esquema de rodízio: enquanto alguns alunos vão para a sala de aula em uma dia, outros ficam em casa e vice-versa. Isso significa que as ferramentas virtuais continuarão sendo utilizadas ao mesmo tempo em que uma retomada presencial é ensaiada. 👩‍💻

Cuidados com o lado psicológico

Assim como nós, os nossos filhos também sentiram os efeitos da quarentena adotada por estados e municípios para combater o avanço da pandemia de Covid-19. As crianças mais velhas e os adolescentes, mais atentos à realidade que os cerca, sofrem mais psicologicamente. Há tempos, não vivíamos dias tão incertos, e pode ser difícil lidar com a espera por uma vacina e o fim dessa situação. 

Além disso, muitas famílias estão em luto por entes queridos que perderam a vida nesse momento tão trágico. Outras sentem os impactos econômicos da pandemia e precisaram mudar radicalmente o padrão de vida. Dessa maneira, recomendamos que você converse com o seu filho e mostre-se disponível para ouvir os seus conflitos e buscar uma solução. Por fim, a procura por ajuda especializada deve ser considerada em casos mais sérios. Saúde mental é assunto de suma importância! 🗣️

E aí, gostou do nosso post com os cuidados que os pais devem tomar no retorno às aulas pós-quarentena? Comente abaixo e compartilhe com os amigos! Não deixe de nos procurar para sanar as suas dúvidas e encaminhar as suas sugestões.

Ensino Fundamental 1 - do 1º ao 5º ano

Ensino Fundamental 1 – do 1º ao 5º ano

O ingresso no Ensino Fundamental é um momento desafiador não só para o aluno, por estar se aproximando de um novo universo de conhecimentos e experiências, mas também para os familiares, que necessitam apoiar a criança na transição da Educação Infantil para o Ensino Fundamental. O Colégio Geração desenvolve atividades e propicia um ambiente escolar que auxiliam o aluno no processo de adaptação a esta nova etapa.

Conheça nosso projeto pedagógico para alunos do Fundamental 1 →

27/09/2020
Gabriel Walter Fuchsberger