É normal a criança mentir? Confira 12 maneiras de lidar com as mentiras dos filhos.

Um estudo realizado pela psicóloga Dra. Victoria Talwar da Universidade McGill, no Canadá, indicou que a mentira começa a partir dos dois anos de idade e se intensifica com o passar do tempo, mostrando que é normal a criança mentir.

A pesquisa desta psicóloga consistia em uma criança e um adulto em frente a uma caixa com um brinquedo. A criança era informada de que não deveria mexer no objeto enquanto o adulto saía da sala por algum tempo.

Aproximadamente 90% das crianças abriram a caixa, mas a grande surpresa é que 80% mentiu quando foram questionadas sobre isso. Sendo que, aos dois anos de idade, 20% não disse a verdade e, aos cinco anos, todos mentiram.

Segundo o estudo de Talwar, dependendo do castigo ou do dano que vai ser causado na criança se disser a verdade ou a mentira, ela optará por uma resposta ou outra. Não o fazem de propósito, simplesmente estão evitando uma situação negativa.

Diante deste desafio, neste artigo, traremos 12 dicas de como lidar com a mentira das crianças de 06 a 14 anos. Quer saber mais? Então embarque nesta leitura.

Por que as crianças mentem?

As crianças podem começar a mentir a partir dos dois anos de idade, como mostrou a pesquisa citada. Enquanto isso, a partir dos cinco, a mentira se intensifica e precisa ser tratada com maior cautela pelos pais e familiares.

Nos primeiros anos de vida, as mentiras muitas vezes são confundidas com realidade pelas crianças. Isso porque, a imaginação dos pequenos é bastante fértil e cria respostas para probleminhas que surgem na realidade. Mas e quando a criança já é maior?

Muitas são as razões que podem levar as crianças a mentirem. Algumas delas são:

  • Chamar atenção das pessoas, principalmente dos pais;
  • Não decepcionar alguém querido;
  • Evitar um castigo;
  • Impressionar; e
  • Conseguir algo que deseja muito.

Essas são apenas alguns dos porquês de as crianças mentirem, mas cada caso precisa ser analisado com cuidado para saber como lidar com a mentira dos filhos maiores.

Confira 👉 Como ajudar seu filho a ficar concentrado nos estudos em casa?

Como lidar com as mentiras dos filhos?

Ao se questionar sobre a melhor maneira de lidar com a mentira dos filhos, é importante levar em consideração a idade das crianças. Isso porque, segundo Jean Piaget, “a criança adquire consciência moral em etapas”.

Até os sete/oito anos, grande parte das mentiras são fruto de uma imaginação fértil;  a criança mente em função de seus desejos e fantasias. Porém, passando essa fase, a criança começa a ter consciência de valores morais e sociais.

Por isso, uma grande questão para construção de um bom caráter é saber como lidar com as mentiras a partir dessa fase. Dessa forma, não deixe de conferir as dicas abaixo:

Dar o exemplo é fundamental

Quem nunca escutou dizer que o exemplo é a melhor forma de ensino? Então… não poderia ser diferente com nossos pequenos.

Se você se preocupa com a sua criança mentir, evite ao máximo contar mentiras em sua presença. Pequenas mentiras não serão interpretadas como tal e muito provavelmente seu filho reproduzirá a sua atitude. 

Além do mais, fica difícil reclamar com a criança nesse caso, não é verdade? Por isso, nada de mentir na frente dos seus filhos.

Confira 👉 Sinais de que seu filho precisa de um psicólogo

Busque sempre manter a calma

Os pequenos podem ter medo da sua reação a algo que tenham feito de errado. Por isso, manter a calma é fundamental na hora de conversar sobre algo ruim que tenha acontecido.

Manter um diálogo aberto e tranquilo é fundamental para que seus filhos não tenham medo de lhe contar sempre a verdade.

Não crie armadilhas, ao invés disso, crie uma relação baseada na confiança

Apesar de a criança mentir às vezes, como dito anteriormente, manter a calma é essencial. Além disso, outra coisa fundamental é não criar armadilhas na intenção de “pegar” seu filho na mentira.

Ao invés de fazer joguinhos esperando que a criança se perca, o recomendado é ser sincero, mostrar que percebeu a mentira e demonstrar que se trata de um comportamento inadequado. É importante ressaltar que esse momento deve ocorrer através de uma conversa tranquila e sem julgamentos, para que, assim, uma relação de confiança seja formada entre vocês. 

Converse sobre o assunto e explique as consequências de uma mentira

Não se esqueça de que a conversa é sempre a melhor saída. Assim que a criança mentir, converse com ela e explique porque ela não deve mentir.

É importante apresentar desde cedo o que é certo e o que é errado e mostrar que a mentira tem consequências negativas para a vida.

Esteja preparado para ouvir verdades nem sempre boas de se ouvir

Se você acredita que o diálogo é o melhor caminho e decide resolver os problemas que surgirem através da conversa franca e amistosa, você precisa estar preparado para ouvir verdades muitas vezes indesejadas.

A punição não é o melhor caminho

Punir a criança raramente é o melhor caminho, por isso é tão importante estabelecer uma relação de confiança para que as conversas sejam sempre francas.

Se a criança perceber que sempre que faz uma coisa errada, a punição acontece, pode acabar mentindo para tentar evitar o castigo. Dessa forma, a mentira acaba sendo incentivada, algo que vai em direção oposta ao desejado.

Dê à criança a oportunidade de corrigir o erro

Ao perceber que seu filho mentiu, converse com ele sobre a importância de fazer o que é certo e também mostre que ele tem a chance de não mentir novamente.

Dar à criança a oportunidade de corrigir seu erro é muito mais importante do que puni-la. Além de tudo, como já foi visto, a punição pode servir de incentivo à mentira, então sempre opte por dar uma segunda chance ao seu pequeno.

Confira 👉 Jogos infantis como ferramentas de aprendizagem

Incentive seu filho a tomar decisões diferentes da mentira

Os pais são os principais responsáveis pelas atitudes das crianças. Isso mesmo! Você é o grande responsável por fazer com que seu filho deixe de mentir.

Por isso, é sua responsabilidade incentivar a criança a tomar decisões diferentes da mentira. Lembre-se de utilizar a confiança que seu filho tem em você, mostrando que ele sempre pode contar com seus pais para resolver um problema. 

Quando ele achar que precisa mentir, pode te procurar, explicar a situação e, juntos, vocês irão encontrar uma solução.

Não use adjetivos pejorativos ou aplique castigos na frente dos colegas ou outros adultos

Apesar da punição não ser o melhor caminho, às vezes, a conversa não resolve, e você precisará aplicar um castigo. No entanto, nunca, em hipótese alguma, constranja a criança na frente de outras pessoas.

Se você tem que aplicar um castigo, espere um momento a sós para que a criança não se sinta humilhada. 

Lembre-se sempre de que a confiança precisa ser criada entre você e seu filho e, se ele se sentir constrangido por você, muito provavelmente os laços de confiança serão prejudicados.

Cuidado para não invadir a intimidade da criança

Ao pensar em como resolver o problema da mentira, lembre-se que a intimidade da criança deve ser sempre preservada.

Ainda que seja uma criança, alguns assuntos são parte da privacidade e precisam ser respeitados.

Não se esqueça de que existe uma diferença entre mentir e omitir informações. Se você sabe que um assunto é privado, não deve insistir caso a criança simplesmente não queira falar. E uma coisa importante a se lembrar: jamais puna seu filho por isso!

Dê atenção sem ele pedir

Um dos grandes motivos que levam a criança a mentir é para chamar atenção de outras pessoas, principalmente dos pais. Por isso, nunca deixe seu filho sem atenção.

Ter pais presentes é fundamental para a construção da sua personalidade e desenvolvimento das habilidades socioemocionais da criança. 

Se você deseja que seu filho cresça longe das mentiras e quer que ele desenvolva uma personalidade exemplar, não se esqueça de se fazer presente na sua criação.

Ensino Fundamental 2 - do 6º ao 9º ano

Ensino Fundamental 2 – do 6º ao 9º ano

O Ensino Fundamental II marca uma nova e importante etapa na vida acadêmica dos alunos. As mudanças que ocorrem neste momento são evidenciadas pelos seguintes aspectos:

  • Aumento da demanda de estudo em casa;
  • Aumento das responsabilidades;
  • Necessidade de desenvolver mais autonomia;
  • Número maior de professores e conteúdos;
  • Transição da infância para a pré-adolescência.

Conheça nosso projeto pedagógico para alunos do Fundamental 2 →

20/07/2021
Ester Raquel de Sousa